U2 360° Tour

U2 360° Tour foi uma turnê mundial da banda de rock irlandesa U2.1 Lançada em suporte do álbum de estúdio do grupo, No Line on the Horizon (2009), a turnê começou a apresentar-se em estádios em junho de 2009, finalizando em julho de 2011. O nome dado a turnê foi devido a uma configuração do estádio que permitia a visão completa do público em relação ao palco.2 Para isso, uma enorme estrutura de quatro pernas apelidado de “garra”, foi construído em cima do palco, com o sistema de som e um cilíndrico, ampliando a tela de vídeo em cima dele. O banda afirmou que eles “nunca fizeram uma turnê com uma estrutura tão singular e original”.3

Devido o baixo número de vendas de No Line, os analistas esperavam que a turnê fosse uma importante fonte de renda para a banda.4 A cada data da turnê esgotada, em poucos minutos vendiam-se os bilhetes colocados à venda. Para acomodar o tempo necessário para montar e transportar a “Garra” entre as datas da turnê, três estruturas independentes do palco foram construídas. A produção de 360° aumentou a capacidade de locais em até 25%, levando a registros de atendimento em mais de 60 locais. Vários temas foram incorporados nos shows; partes dos concertos teve destaque de temas do espaço sideral, devido à semelhança da “garra” com uma uma nave espacial. Mensagens pré-gravadas transmitidas diretamente da Estação Espacial Internacional foram exibidos durante os shows, como as declarações sociopolíticas de Desmond Tutu e Aung San Suu Kyi. Os setlists foram ajustados para cada ano de turnê, para os shows de 2010, canções inéditas foram estreadas ao vivo, enquanto que nas etapas de 2011, o U2 tocou mais músicas da década de 1990, para comemorar o 20º aniversário do lançamento de Achtung Baby (1991).