David Gilmour vem ao Brasil com produção equivalente à do Pink Floyd

Depois de Roger Waters, que veio ao Brasil em 2007 e 2012, chega a vez de David Gilmour estrear nos palcos brasileiros, mas é a primeira vez que o público brasileiro verá produção mais próxima à que o Pink Floyd utilizava no palco. O cantor, guitarrista e compositor inglês de 69 anos, outra mente criativa por trás do Pink Floyd, chega em dezembro para shows com a parte técnica do espetáculo assinada pela empresa Brittania Row, a mesma que cuidava da tecnologia dos concertos da banda.

Serão três únicas apresentações. O músico toca em São Paulo, no dia 12, no Allianz Parque. Depois segue para Curitiba, e faz show no dia 14. Termina a viagem em Porto Alegre, no dia 16.

A venda de ingressos começa em meados de setembro, com preços ainda a definir.

Os shows no Brasil integram uma turnê por três países da América do Sul. De Porto Alegre, Gilmour parte para Buenos Aires. Encerra o giro em Santiago, sempre com um dia de intervalo entre um show e outro.

A vinda de Gilmour ao Brasil, sonho antigo de fãs do Pink Floyd, serve para promover o álbum “Rattle That Lock”, que será lançado no mês que vem e é seu quarto trabalho solo de estúdio.

Fora do Pink Floyd, ele gravou ainda o ao vivo “Live in Gdansk”, de 2008, dois anos antes de participar do CD “Metallic Spheres”, da banda The Orb.

O último disco do Pink Floyd foi “The Endless River”, que chegou às lojas em 2014, 20 anos depois do disco “The Division Bell”.

Há poucos dias, Gilmour declarou que a banda acabou. “Não quero mais tocar em estádios sob o nome Pink Floyd”, falou, apesar de concordar que muita gente gostaria de ver a banda na ativa.

Antes de declarar o fim do grupo, David Gilmour comandou uma série de relançamentos de discos do Pink Floyd.

Set list

A turnê mundial de Gilmour, que começa em setembro, na Croácia, já é motivo de discussão entre fãs, em relação ao repertório. Admiradores acreditam que haverá uma homenagem a Syd Barrett, guitarrista fundador do Pink Floyd (1946 – 2006), e que ele deve incluir a faixa “Louder Than Words”, única com vocais do álbum “The Endless River”.

Outra suspeita é que Gilmour toque o álbum “Rattle That Lock” na íntegra e complete o set com temas do Floyd.

O mais novo

David é o mais novo dos integrantes ainda vivos que tocaram no Pink Floyd. Ele entrou no segundo disco, “A Saucerful of Secrets”, de 1968, e comandou o grupo após a saída de Roger Waters. O último disco com os dois na formação foi “The Final Cut”, de 1983.

Em julho de 2005, Waters, Gilmour, Nick Mason e Richard Wright se reuniram pela primeira vez em 24 anos para o show beneficente Live 8, em Londres.